sábado, 1 de novembro de 2008

_Um mês, depois da tua partida..._

Eu e a minha mãe...em 2005, num jantar de Natal...
Faz hoje um mês que partiste...que nos deixaste, que desembarcaste do comboio da Vida!! Um mês de muito sofrimento...de muita saudade para nós, mas em contrapartida, "conforta-nos" em certa parte, saber que já não estás a sofrer, e que certamente estás num lugar melhor, no teu merecido descanso. Há duas noites atrás sonhei contigo, no sonho falamos...e que bom foi "reviver" um diálogo contigo, mas apesar dessa alegria, foi um sonho que me deixou triste, pelas saudades que ainda mais surgiram. Pensar que nunca mais te sentirei...que nunca mais te verei...simplesmente "quebra-me" o coração.
Os momentos que mais tenho presentes em minha memória nestes últimos tempos, são dos últimos dias que passei contigo. Foram 9 dias agoniantes para mim, pois via-te sofrer cada vez mais. Todos os dias que entrava naquela enfermaria, a qual nunca vou esquecer, "derretias-me" com aquele teu olhar cheio de ternura...carinho...que a cada final de dia, custavam-me muito deixa-los de ver, na despedida. Todos os dias, eram sempre uma incerteza quanto ao dia seguinte, cada reencontro contigo para mim era uma vitória...
Quando soube, que o pior te tinha acontecido...parecia que o Mundo tinha caído em cima de mim...senti-me tão pequenina no meio de tanto sofrimento. Não queríamos acreditar que te tinhas ido embora...e nós...como ficamos sem ti?! Tem sido difícil ultrapassar esta dor, mas contigo sempre comigo quero acreditar que me darás força, e que um dia voltarás a dar-me asas para voar.
Reecontrar-te no dia da tua última morada, foi desolador... Estavas com um ar tão sereno, até parecia que estavas a dormir. Foi tão tentador querer chamar-te, com o objectivo de obter uma resposta...um sorriso...um olhar, apesar de saber que não era possível. Num dos momentos de muita tristeza, certamente ouviste o meu ADORO-TE, que te disse ao ouvido...daqueles que certamente muitas vezes esperaste ouvir, mas tal não aconteceu. Tenho a certeza, que será daqueles 'ADORO-TE' que não vais esquecer. Mesmo no momento da tua partida, estavas com um sorriso, que tenho a certeza ser para mim e para o papá...jamais o esqueceremos. Muitos estavam presentes na tua despedida, nem imaginas o orgulho que em ti tenho...pois pessoas que nem eu conhecia, têm-te para sempre no coração...pessoas em que momentos de sofrimento proporcionaste-lhes o bem estar, e fora essas...outras mais com quem conviveste, que as trataste sempre com carinho e com esse teu belo sorriso.
Muitos ainda sofrem com a tua ausência. Sei que não é aquilo que queres, mas para nós...torna-se "impossível" viver com tamanha saudade. Apesar de saber que não é possível, todos os dias...é como viver a espera do teu regresso a casa.
Ainda hoje, me revolto um pouco com Aquele a quem chamamos Deus, que dizem saber o que faz. Mas...porquê tanta injustiça em horas de partida?!?! Nada podemos opinar sobre aqueles que partem, e enquanto isso perdemos aqueles que mais amamos...aqueles que mais praticam o bem. Que lógica esta em que vivemos?!?! Se a Vida é um dom que nos foi dado, porque não recompensar aqueles que praticam o bem com mais anos de vida?!
Questões que não consigo obter resposta...
O certo, é que partiste... É certo também, que continuas sempre presente em nossas memórias, mas custa-nos muito a tua ausência física...e aquela tua contagiante energia de viver!!
Despeço-me com um até já, e com um grande beijo, da tua filha que te ADORA e que JAMAIS te esquecerá.
Joana Carvalho, 22-3-07

6 comentários:

borboleta isa disse...

nem se dixer...
o k apenas poxo dixer é k tnh sempre força pra poderes atenuar a dor e saudade e digo.te k uma GRANDE LUTADORA...e a tua mãe tera sempre ao teu lado mxm k não a sintas...continua sempre com esse SORRISO...
BJX GRANDE

Mello disse...

Olá Joana!

Já tinha pensado falar do seu blogue à minha amiga e colega Fátima. Mas, pelos vistos o destino foi mais rápido do que eu... afinal, as minhas confusões e tolices ajudaram em alguma coisa, Vocês conheceram-se.
A Fátima segue sempre o meu blogue, é uma leitora fiel. Tenho a certeza que irá seguir também o seu blogue.

Beijinhos,

Graça Mello

Carolina Arêas disse...

Que mãe linda!

E que filha linda fazendo esta homenagem tão profunda.

Um beijo, Joana.

Anónimo disse...

Olá Joanita
Tua mãe adorava ir às lojas, andar sempre bem apresentada e muito bem maquilhada sem exageros. Tinha o sentido estético da vida... Qd já estava bem mal tudo isso se tornou relativo... ela só nos pedia que quando partisse olhássemos por ti e lhe levássemos sempre flores...bjs. Délia

Shinobi disse...

Cara Joana,

descobri o seu blogue, através do espaço do Prof. André Escórcio.
Éstá fantástico, já o adicionei nos "links" do meu.

Força nisso! Tenho certeza que a sua mãe estará sempre a velar por si!

Nuno de Sousa disse...

Bela a tua homenagem amiga Joana, sabes uma coisa... ela esteja onde estiver está orgulhosa da filha que tem. Gosto da força que demonstras e o amor que tens pela tua bela mãe. Obrigado por partilhares isso connosco.
Bjs
Nuno