quinta-feira, 18 de setembro de 2008

_O que diria eu a Deus, se tivesse a oportunidade de lhe escrever uma carta?_

Muito se pensa antes de dizer algo a alguém que nem tivemos a oportunidade de conhecer, e neste caso, alguém com uma grandiosidade extrema.
São já alguns anos que me falam de Ti…que leio sobre Ti, por isso, permite-me que Te trate por Tu.
Certamente sabes, e de certeza melhor que ninguém, que é difícil por vezes acreditar em algo que não se viu com os nossos próprios olhos. Além disso, por vezes certos acontecimentos, fazem-nos duvidar da Tua existência. De certo compreendes tais dúvidas e perdoas quem, por alguma razão ou outra…põe em causa a Tua existência.
O certo é que acontecem coisas, tão cruéis aos nossos olhos, que nos fazem duvidar sobre o Teu poder…simplesmente, duvidar de Ti. Acredito que saibas, o quanto difícil é separarmo-nos de alguém que nos é muito querido, sem mais ter a possibilidade de a ver, de a tocar…de a sentir. Acredito também, que Tu, mais do que ninguém, sabes da crueldade que está a devorar o Mundo, das injustiças com que a Vida nos presenteia todos os dias… Ou serei eu…seremos nós, que não sabemos compreender a existência de tais acontecimentos?! Duvido!!!
Aquando da morte do meu avô materno, chorei pelo seu fim, chorei porque nunca mais o voltava a ver…e por ver alguém de quem gostava sofrer, e eu saber que não merecia. Muitas vezes pensei porquê?! Nunca obtive resposta… Falo do seu fim, porque para além desta Vida, não sei, nem nada me diz que haverá algo mais…daí me referir a algo, em que por vezes penso ser o correcto.
Quanto à minha mãe, certamente conheces a minha revolta, aquela que me acompanhará sempre. Este foi o momento da minha Vida, em que mais duvidei de Ti... O que muitos me disseram, foi: “Deus, sabe o que faz, e se Ele a levou foi porque precisa dela, junto a Si!”. Custou-me a acreditar em tais palavras, porque duvido que alguém mais, precise mais dela a seu lado do que eu. Revolta-me ainda mais saber o que ela sofreu…. Eu pergunto-te: Porquê?! Ela não merecia… Não digo isto por ser minha mãe, mas por conhecer a pessoa que era e foi ao longo da sua passagem por este Mundo.
Em que te baseias para escolheres as pessoas que levas para junto de Ti?! Porquê, não recompensar aquelas que fazem o bem, com mais anos de vida? E o sofrimento que nos causaste em levá-la, pensaste nisso?!
Cada dia sem ela, parece não fazer sentido… Sinto um vazio, e uma vontade enorme de acelerar o tempo e ver se algo mais existe para além desta Vida, por tanto querer estar junto dela.
Vivi 19 anos com ela ao meu lado…agora não continua fisicamente, apenas em pensamento, mas isso, para mim é pouco. Não percebo porque nos afastaste dela…ainda mais porque a fizeste sofrer tanto.
Perdoa-me, se as minhas dúvidas são muitas em relação a Ti…mas o sofrimento pelo que passei, e continuo, não me permitem outra coisa.
Esperar pela Tua resposta a esta minha carta?! Nem eu sei responder… Em todo o caso, se a leres, peço-Te apenas: quando levares alguém para junto de Ti, não faças sofrer.
Eu bem sei, pelo que a minha mãe passou, chegando ao ponto de desistir de lutar pela própria vida!

Joana Carvalho, 4-10-07


4 comentários:

André Alves disse...

Grandes palavras! Grande escrita! Parabéns por este tão belo texto! A tua mãe partiu mas deixou aqui na terra uma Grande Mulher, chamada Joana Carvalho que para mim é uma super-mulher, uma lutadora e uma corajosa! Muito Obrigado por seres quem és minha grande amiga! És o meu orgulho :) Beijinho grande para esta escritora que tem muito jeito a passar para o computador o que vai no pensamento! Adoro-te!

N'linha disse...

Que lindo...quero dizer, triste, mas bonita escrita...bonitas expressões transpostas de um coração triste...não sei o que dizer-te Joana. N aceito, nem aceitarei jamais a morte da minha mãe ou do meu filho, jamais, por isso...FORÇA!!!

NELIO disse...

Joana, só mesmo quem passa por tal sofrimento poderá sentir essa "revolta"que corrói interiormente....tu tens sido uma lutadora por isso tens que continuar em frente,muita força piminha,um beijinho.....

tibéu disse...

Joana
Mais um belo texto, mais uma folha do livro que tens no coração, se deus levou a tua mãe, é porque tinha chegado a hora dela. Entre sofrer e estar, melhor é que não sofra. Bj e força