quarta-feira, 24 de setembro de 2008

_Sonho agoniante_

Sonho agoniante foi o que tive na noite passada (17 para 18 de Outubro), uma vez mais com a minha mãe. Este foi sem dúvida o que me deixou mais em baixo. Foi já quase ao amanhecer, estava eu a sonhar e de repente acordo a chorar. Lembrando-me do sonho, só me apetecia continuar a chorar…e chorar…
O sonho constava no seguinte: estava eu na casa da minha avó materna, juntamente com os meus tios, primos e demais família, onde entre as variadas pessoas, estava a minha mãe. Ela já tinha falecido, mas lá estava, e até falava…andava…como se nada tivesse acontecido.
O meu desejo de tocá-la, abraça-la…era imenso, mas tal não era possível, pois se alguém lhe tocasse ela desaparecia. Estava eu a chorar e só lhe perguntava porque ela se tinha ido embora. Ela responde: “Joana, teve que ser…!”
Acrescentou algo mais, dizendo: “A mamã está lá em cima, mas tem visto as surpresas que tu tens feito…” Eu só chorava e perguntava-lhe vezes sem conta, porque ela tinha ido embora…que precisava dela junto de mim, mais do que ninguém.
Estava eu a sonhar, quando de repente acordo a chorar…
O mais agoniante, foi sem dúvida, querer tocar-lhe e não poder, pois se assim fosse deixava de vê-la e ouvi-la.
Por isso eu digo, que acho que preferia não sonhar com ela. Aumentam as saudades, que nunca vão ser satisfeitas…

Joana Carvalho, 18-10-07

3 comentários:

Rita Xavier disse...

Não tenho sono! De repente resolvi consultar os meus emails, quando te vejo a ti, Joana e à Filipa, e comecei a ler com muita atenção, tudo o que aqui dizes. Quando acabei, dei por mim a chorar copiosamente, não só pelas saudades, que as imagens da Filipa me fizeram sentir dela, mas também, porque percebi na emoção das tuas palavras, o quanto ela continua a fazer falta na tua vida.
Tive o privilégio de trabalhar com a tua Mãe, quase vinte anos, partilhando com ela muitos momentos de uma profissão exigente; por isso sei o quanto ela te amava, falando de ti com muito orgulho e amor. Perspectivava para ti, o melhor que a vida te pudesse proporcionar. Acredito que onde ela estiver, continua a emanar a sua benção de mãe e a velar pelo teu futuro.
Como mãe que também sou, sei que, concluires o teu curso e te tornares uma mulher autónoma, profissionalmente falando, constituiria para ela uma benção e a paz final à sua alma. Todos os dias rezo pela Filipa.
Se quizeres falar comigo sabes onde me encontrar.Um beijinho muito grande para ti da Rita Xavier.

NELIO disse...

Joana sei que é difícil, mas sabes que tens de ser forte para poderes dar a alegria que a tua mãe de certeza ia adorar saber, que é conseguires ultrapassar tudo isto, sei que ela gostaria de te ver vencer,nós também claro e vais conseguir,força piminha um beijinho.....

tibeu disse...

Sonhar com ela é uma forma de a recordar. Mas custa muito sonhar com quem amamos e não temos. Sabes o quanto sei dar o valor. bj