sábado, 7 de março de 2009

_Mais um sonho agoniante..._

Esta noite tive mais um sonho agoniante, em que uma vez mais acordei a chorar e com o coração a 1000 à hora. A minha mãe estava a descansar, na minha cama, como aliás muitas vezes o fazia...e eu fui até lá para ver se estava tudo bem, pois ela já estava doente. Assim que lá cheguei ao meu quarto, reparei que o descanso...teria dado lugar às lágrimas e perguntei o que se passava. Por entre as lágrimas...e um olhar de sofrimento, afasta a camisola junto ao pescoço e diz-me: "Hoje acordei com esta mancha no pescoço...". Perante isto, não consegui conter minhas lágrimas, por mais que tentasse, e olhos nos olhos choramos as duas... Não sabia o que lhe dizer, e enquanto isso, o meu coração batia cada vez mais rápido e mais forte, e só pensava que não a queria perder!
Mais tarde, já no Natal, estava eu na casa da minha avó materna, e alguém falou na minha mãe... A saudade surgiu novamente, as lágrimas e o aperto no coração também. Saí depressa e sem destino, da casa da minha avó...queria simplesmente estar sozinha e só me questionava a mim própria: "Porquê? porque te foste embora?! Não pode pode...não pode ter acontecido isto!"Porquê?! Não pode ter acontecido... Preciso de ti!
Passados uns dias, mas desta vez na casa da minha avó paterna, estavamos todos à mesa para almoçar...e depressa a saudade chega por entre uns pensamentos de quando a minha mãe também estava para almoçarmos todos juntos. Saí com as lágrimas a percorrerem a minha face, com o meu coração a bater cada vez mais depressa e com um sufoco inexplicável. Sentei-me nas escadas, que em criança muitas vezes foram cúmplices das minhas brincadeiras solitárias, chorava e novamente questionava e pensava: "Porquê? Não pode ter acontecido... Preciso de ti!".
Passados poucos minutos, o meu pai aproxima-se...e diz-me para voltar para a mesa para almoçarmos, mas eu simplesmente recuso-me e respondo: "Não quero...quero ficar sozinha... Não pode, não pode ter acontecido... Porquê?! Mas porquê?! Explica-me..."
As explicações eram (são) poucas ou nenhumas, há apenas que aceitar... Dúvido que algum dia o consiga, é mau demais!
ADORO-TE MÃE, tenho muitas, mas muitas saudades tuas...!
Joana Carvalho, 7-3-09

4 comentários:

Christiana disse...

esses teus sonhos até a mim deixam agoniada, só por imaginar a aflição que sentist...
é como te digo, ainda é tudo muito recente...
a dor e a revolta ainda estão muito presentes no teu coração...
talvez um dia diminua um bocadinho, espero k sim...
gosto mto de ti linda, beijinho*

BC disse...

Oh Joaninha realmente como a tua amiga diz é agoniante, todos esses encontros tão cheios de sofrimento ainda.
Começa a pensar que a tua mãe está agora em paz, sem sofrimento algum, e a olhar por ti.
Talvez assim tenhas um pouco mais de paz e sossego.
Não podesviver eternamente nessa agonia de contrário acabas por ficar tu doente.

Pensa na paz que a tua mãe quer que tu tenhas na tua vida!!!!
Beijinhos
Isabel

NELIO disse...

Piminha não sei que dizer,infelizmente é esta a realidade,como não te posso ajudar vou ligar o msn para"bilhardar" beijinhos até já.....

as velas ardem ate ao fim disse...

Fico sempre arrepiada por ler tanto em ti.

a tua mãe ama te «!

um bjo